domingo, 27 de junho de 2010

SINFONIA DA SOLIDÃO




Nas águas paradas, hialinas;cativa,
a larva de pernilongo é uma vírgula viva!

A lagoa tem um tremer de seios
nos seus balanceios!

Tenho raiva de pernilongo.
" - sóziiinho"
Interrogação do violino da solidão.

"- Sóziiinho?"
Foi sózinho ou benzinho que você disse?

Só pode ser sózinho.
Ave de arribação, ave sem ninho
desce aqui e desce ali...

"- Sóziiinho?"
Sózinho, sim

Sinto bater à porta.
Seria a esperança
A esperança é morta.
Mesmo assim escancaro a entrada.
Não é nada.
Um pernilongo estoura em meu ouvido, tinindo:

"- Soziiinho?"

Faço um dueto com pernilongo espectacular

- Sózinho, meu amor...

Tenho a impressão que se você chegasse,
eu talvez nunca mais escutasse,
neste quarto solitário e sem carinho,
esta amolação:

"- Soziiinho?" - Soziiinho?" - Sóziiinho? "

Décio Bittencourt
Tela by Tadashi Asoma

Nenhum comentário:

Postar um comentário